15/05/2017

CNT orienta empresas sobre reaproveitamento de água na lavagem de ônibus

Confederação Nacional do Transporte divulga trabalhos inéditos sobre gestão de recursos hídricos.

Foto: Imprensa CNT - 02/05/2017.

Estudos da CNT mostram que investir em reaproveitamento de água na lavagem de ônibus representa uma grande economia para as empresas e para o meio ambiente. A Sondagem CNT de Gestão Hídrica foi realizada entre 6 de dezembro de 2016 e 19 de janeiro de 2017. A partir dos resultados obtidos, a Confederação criou um manual técnico e um simulador que vão orientar as empresas de transporte de passageiros por ônibus urbanos e rodoviários a reduzir ainda mais o consumo de água nas garagens.

A frota brasileira é composta de mais de 180 mil ônibus. A cada lavagem de toda a frota, são utilizados aproximadamente 63 milhões de litros de água. De acordo com a CNT, os sistemas de reúso já implantados nas empresas geram uma economia de 32 milhões de litros de água (50,6% do total gasto) a cada ciclo de lavagem de todos os ônibus. Essa economia corresponde ao consumo diário de uma cidade de aproximadamente 200 mil habitantes, como, por exemplo, Cabo Frio (RJ), considerando o gasto médio de 154 litros por habitante por dia.

Conforme a CNT, a tecnologia atual de reúso permite o reaproveitamento de aproximadamente 80% da água utilizada na lavagem de ônibus urbanos e rodoviários. Pelos cálculos da Confederação, se todas as empresas de transporte de passageiros adotarem o reúso, a economia de água poderá chegar a 51 milhões de litros a cada ciclo de lavagem de toda a frota - o que corresponde ao consumo diário de uma cidade como Olinda (PE).

Cabe destacar que a economia atual (32 milhões de litros por ciclo de lavagem) já corresponde a 63,3% do total de economia que seria possível (51 milhões de litros) na lavagem de ônibus, caso todas as empresas brasileiras implementassem sistemas de reúso.

“Neste momento, em que a escassez de água é uma preocupação global e quando algumas cidades brasileiras passam por racionamento, as empresas de transporte de passageiros por ônibus já mostram significativo comprometimento com o uso racional da água. Com a divulgação da Sondagem CNT de Gestão Hídrica, do Manual e do Simulador, acreditamos que mais empresas se qualificarão para reduzir o consumo de água, reforçando suas ações de sustentabilidade ”, diz o presidente da CNT, Clésio Andrade.

Ações da CNT para estimular a gestão hídrica nas empresas

Os novos estudos compõem as ações do Despoluir – Programa Ambiental do Transporte, desenvolvido pela CNT e pelo SEST SENAT há dez anos (desde julho de 2007). Esses trabalhos têm o intuito de promover o desenvolvimento sustentável no setor de transporte e fazem parte do projeto “Aprimoramento da Gestão Ambiental nas Empresas, Garagens e Terminais de Transporte.

• Sondagem CNT de Gestão Hídrica: levantamento com empresas de ônibus urbanos e rodoviários, entre 6 de dezembro de 2016 e 19 de janeiro de 2017. O objetivo foi identificar as práticas adotadas pelas empresas de transporte de passageiros em relação à lavagem dos seus veículos, captação, tratamento, armazenamento e reúso da água.


• Manual CNT de Gestão Hídrica: oferece o passo a passo para os transportadores de passageiros que queiram implantar sistemas de reúso de água na lavagem de ônibus. O manual indica que é possível fazer uma economia de cerca de 80% no consumo, com redução em torno de 75% dos gastos com a conta de água. Os percentuais podem variar conforme o sistema implementado.


• Simulador CNT de Reúso de Água: no site da CNT (www.cnt.org.br), a empresa poderá estimar a quantidade de água que pode ser economizada caso seja utilizado algum sistema de reúso. O simulador também vai ajudar as empresas a calcular os investimentos necessários e o retorno financeiro resultante da implantação de sistemas de reaproveitamento de água.

Dados​ principais da Sondagem com as empresas de ônibus urbanos e rodoviários

Sistemas de tratamento e reúso de água:


• 64,1% possuem sistemas de tratamento de água (que, em geral, retiram óleos, graxas e sólidos em suspensão).
• 49% possuem tratamento de água e a reúsam. Desses 49%, praticamente todos utilizam recurso de pós-tratamento na lavagem de veículos.
• Em média, as garagens reutilizam 79,6% do volume de água tratada.
• Entre aquelas empresas que não têm sistemas de reúso implementados, a maioria (58%) tem interesse em investir na reutilização do recurso.


Lavagem de ônibus:

• Em 85,9% dos casos, a lavagem de ônibus é realizada pela própria empresa. O serviço é terceirizado em apenas 14,1% dos casos.
• O principal método de lavagem da parte interna dos ônibus é o manual (84,7%), e o principal método de lavagem da parte externa é o uso de sistema automático de rolos (70,7%).


Principais fontes de obtenção do recurso hídrico:

• 64,1%: utilizam água fornecida por concessionária.
• 55,6%: utilizam poços artesianos.
• 28,9%: utilizam água da chuva.


Programa Despoluir (da CNT e do SEST SENAT):

• 70,8% conhecem o programa e as suas ações pela sustentabilidade no setor transportador.
• Do total dos participantes atendidos pelo Despoluir, 93,9% avaliam que o programa é ótimo ou bom.
• 80,9% das empresas adotam ações de combate ao desperdício de água, como realização de campanhas de educação dos funcionários.


Utilização de sistemas de gestão ambiental:

• 43,0% possuem sistemas de gestão ambiental implementados nas garagens. Além do gerenciamento hídrico, esses sistemas permitem a gestão de combustível, energia, resíduos e outros recursos.
• 59,3% dos que não possuem sistemas de gestão ambiental têm interesse em implementá-los.


Análise sobre o consumo de água na lavagem de ônibus

Frota de ônibus:

Urbanos: 107.000 veículos
Rodoviários: 76.923 veículos
Total: 183.923 veículos

Consumo médio de água para lavar um ônibus (resultado da Sondagem CNT de Gestão Hídrica):

Urbano: 364,1 litros
Rodoviário: 316,1 litros

Consumo estimado de água para lavar todos os ônibus de uma única vez:

Urbanos: 39 milhões de litros
Rodoviários: 24 milhões de litros
Total: 63 milhões de litros

Quanto é possível economizar com a implantação de sistemas de reúso de água?

Cerca de 80% do total consumido para a lavagem de todos os ônibus pode ser reutilizado, ou seja, 51 milhões de litros de água.

Atualmente, sistemas de reúso de água são utilizados pelas empresas de ônibus urbanos e rodoviários?

Sim, cerca de 49% das empresas já implantaram sistemas de reutilização.

Qual a economia estimada com os sistemas já existentes?

Nos ônibus urbanos, a economia estimada é de 23 milhões de litros de água.
Nos ônibus rodoviários, a economia estimada é de 9 milhões de litros de água.
No total, o setor já economiza 32 milhões de litros de água, o que corresponde a 50,6% do volume gasto em um ciclo de lavagem de toda a frota (63 milhões de litros).

Quanto o setor já economiza do total possível?

A economia atual (32 milhões de litros) é equivalente a 63,3% de toda a economia que seria possível (51 milhões de litros), caso todas as empresas de ônibus implementassem sistemas de reúso.

 


Agência CNT de Notícias